jusbrasil.com.br
13 de Dezembro de 2018

Latido de cães faz justiça condenar casal (donos dos animais) a pagar multa a vizinha idosa

Elane Souza DCJ Advocacia, Advogado
há 13 dias

Um casal, proprietário de 3 cães, morador do Guará, no DF, é condenado a pagar 3 mil reais por latido ('inoportuno') dos animais; ademais disso, a justiça do Distrito Federal (TJDFT), ainda determinou o isolamento deles, assim evitará o barulho excessivo.

Claramente, a decisão não é definitiva e por ser assim, os donos dos animais já afirmaram que vão recorrer.


Pelas imagens de vídeo, apresentadas pela fonte desse texto (veja AQUI), os cachorros aparecem soltos na frente da casa latindo com todos que passam.

Os proprietários dizem que, no início das reclamações da idosa, propuseram várias medidas, mas nenhuma foi aceita por ela; acredito (e isso é uma opinião minha), que a vizinha não tenha aceitado porque as referidas medidas não resolviam - afinal, subir muro e/ou colocar grade vazada não é material para isolamento acústico; quiçá, fechar toda a frente e deixar só um portão, também fechado (não de grade), evitaria que os animais latissem com todo mundo que passa na rua. Creio que isso melhoraria a convivência entre ambos os vizinhos e a senhora prejudicada, que já é idosa, volte a dormir tranquila, sem stress!

Agora, com essa notícia, fico recordando de outra que li recentemente! Uma senhora que cuida de mais de 40 cães, em um bairro onde vive pessoas (ela não está isolada); como será que vivem esses vizinhos quando essa quantia, enorme de animais, começarem a latir? Quiçá ela saiba dominá-los melhor que esse casal ou quiçá os animais vivem no fundo do quintal e o barulho é reduzido, justamente por falta de movimentação estranha!

Assim, o melhor é seguir o que a justiça determinou, afinal, barulho (seja de que ou de quem for) sempre "deu o que falar" no judiciário - ver aqui algumas decisões sobre barulho de animais e de outros objetos ou pessoas!

Esse texto vale para, novamente, batermos na tecla da EMPATIA - imagine que fosse esse casal a ouvir um baile fank ou um batidão qualquer, de um carro de som vizinho - melhor construir um mini estúdio, com espuma acústica ou até caixa de ovos vazias (dica do dia), que proporcionar aos outros o que NÃO se quer para si - vale lembrar também que nem todos amam animais e seus ruídos, como nem todos gostam de Beethoven - quanto mais de baile fank!

Opinião não é preconceito!

Obs.: fonte no próprio texto via link

por Elane F. Souza do DCJ blog e página do facebook + Divulgando direitos . Estamos também no youtube

Veja mais:

https://diariodeconteudojuridico.jusbrasil.com.br/artigos/637601416/meios-de-prova-no-processo-traba...

https://diariodeconteudojuridico.jusbrasil.com.br/artigos/643981740/estelionato-religiosoeviolenci...



2 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Muito bom o artigo. continuar lendo

Brasília, além de "mal-falada" pela questão política, agora quem o posto de região de pessoas reclamonas, resmungonas, intransigentes até com a própria natureza (um cão não pode latir!).

Tivemos recentemente uma ação no sentido "sonoro" aplicada a um SINO: um morador "indignado" moveu processo contra uma Igreja, há décadas instalada no local, de que o sino "era barulhento demais"!

Que tal a justiça, os vizinhos quem sabe, dar alternativas a essas pessoas viverem em paz?
Recomendo uma ilha deserta e/ou uma floresta de mata fechada, um deserto , uma caverna.....
Que tal?!
#Pas

Fonte: https://www.tjdft.jus.br/institucional/imprensa/noticias/2016/novembro/decisao-do-tjdft-limita-volume-dos-sinos-de-igreja-no-lago-sul continuar lendo