jusbrasil.com.br
21 de Janeiro de 2022

Ingratidão X Consulta jurídica grátis, via internet!

Elane Souza DCJ Advocacia, Advogado
há 3 anos

Todos nós sabemos, não só você que está lendo esse título, que nunca se deve esperar gratidão pelo que se faz; tem que se fazer por amor, com a finalidade de ajudar, prestar favor; por fim, ser generoso pelo simples fato de querer fazer o bem!

Eu, inclusive, sempre pensei e até disse a alguns amigos, e em textos: 'a forma mais fácil de se frustrar é esperar gratidão alheia por algo que se tenha feito'! Infelizmente, é a pura verdade!

Não dá para esperar pois, há uma infinidade de pessoas que são ingratas por natureza! Os que são assim querem receber tudo de "mão beijada"; uns, sequer retornam a mensagem para dizer obrigada, quanto mais 'retribuir' (e NÃO estou falando em pagamento $$).

Estou falando do mundo virtual; deste mundo que as pessoas entram para trabalhar e/ou, de alguma forma, lucrar com ele!

Quem escreve artigos jurídicos para algum site (Advogados, Professores e Juristas concursados), o que procura (o que busca) é se tornar conhecido no mercado; estará mentindo quem disser que não!

As pessoas fazem o impossível para alcançar mais seguidores e, mais e mais curtidas; nem que seja por meio de "copiômetro", alguma fake ou notícia "bombástica" - vejo isso aqui no JusBrasil diariamente; todos querem ser o primeiro a publicar decisões inéditas do STF, STJ, Tribunais, CNJ ou algo super-relevante que tenha visto e lido nos noticiários!

Uns 'devem' passar o dia buscando coisas para se tornarem conhecidos - só pode ser, porque publicam mais de 3 (três) textos por dia!

- Como pode isso? A pessoa não deve ter outra atribuição na vida!

Lá em cima, no início do texto, quando falei em gratidão, eu quis dizer o seguinte:

Quando uma pessoa quer alguma coisa de graça (no caso, querem de nós CONSULTA), deveria imaginar, pelo menos supor, que o (a) Advogado (a) vive disso, é o trabalho dele (a); se não pretende pagar e recebe a consulta de graça, deveria pelo menos agradecer - era o mínimo!

No entanto, o melhor seria perguntar se o Profissional tem um blog, ou página que divulga conteúdos para poder ir lá, curtir e acompanhar o trabalho da pessoa - isso é uma forma de gratidão que, pelo menos EU, espero; mas nunca consegui!

Hoje, após mais um pedido de CONSULTA, via e-mail, dei-me conta do quão inocente estou sendo - afinal, até na bíblia (que muitos seguem) DIZ: “Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é necessário auxiliar os enfermos, e recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber.” (Atos 20:35)...versículo "vulgarmente" conhecido como o ditado a seguir: "é dando que se recebe"!

As pessoas que seguem o referido livro (sua doutrina), leem o que está lá, e só absorvem o que lhes convêm! O que é LAMENTÁVEL!

Enfim, a crítica é: custava, você que pede consulta gratuita via email, via JusBrasil, via Blog, via página de Direito no facebook, via YouTube, pelo menos seguir a pessoa que te deu a consulta, sem te cobrar nada?

Todo mundo que faz parte de um monte de rede social (como as que citei) e particularmente faço parte, espera ao menos uma curtida ou um seguimento!

Os que tem coragem já dizem logo no vídeo ou no artigo: "SE GOSTOU CURTE E COMPARTILHA, VAI AJUDAR MUITO O CANAL A CRESCER, OU O BLOG A APARECER NAS PESQUISAS"!

Infelizmente, nunca disse isso nos artigos de blog, nem no face, tampouco no youtube (tenho uma certa vergonha) - mas estou fazendo esta crítica para que tomem conhecimento da importância de um trabalho de informação diária; e se ela realmente foi boa ao ponto de encorajar você a ir no 'mundo' particular do autor do texto para pedir consulta grátis, tenha um pouco de empatia; agradeça, curta e, de brinde, pelo menos passe a ser seguidor....; todos os que dizem o citado em caixa alta (no parágrafo anterior), tem razão...; isso ajuda, e muito!

E por que?

Porque, geralmente muitos profissionais do Direito e de outras áreas que estão na internet, vivem disso - eu sou um desses casos! Atualmente não advogo, mas tenho OAB em dia (posso trabalhar quando quiser). Vivo de escrever, de criar conteúdo e de ser afiliada de vários produtos, como posso não necessitar de curtidas, comentários, e seguimento em meus blogues? Só levando pessoas até eles (os blogs que tenho) eu consigo algum dinheiro!

As pessoas deveriam imaginar isso e empatizar com a causa de um Profissional que está descumprindo o que diz a OAB, para ajudá-lo, gratuitamente: "CONSULTA deve, e tem que ser remunerada"!

Pense nisso você que não é Advogado - e se fosse contigo?

Daria consulta grátis?

Gratidão, curtidas, comentários e compartilhamentos seriam bem vindos e não custa nada $$! Quando entrar em contato com um profissional do Direito, para 'tirar àquela duvidazinha' insignificante', mas que você não consegue resolver sozinho, coloque-se no lugar dele!

Abraço e sucesso a todos!

Por Elane Ferreira de Souza (Ao copiar, cite fonte). Advogada, autora dos Blogs Divulgando direitos, Diário de Conteúdo Jurídico e a fã page DCJ. no Youtube estamos AQUI.

IMAGEM/créditos: OAB-CE (minha Seccional - imagem de 2015 da subseção SOBRAL-CE )

Mais artigos JusBrasil aqui:

https://diariodeconteudojuridico.jusbrasil.com.br/artigos/692470516/misoginiaefeminicidio-uma-ligacao-solida-ou-nem-tanto

https://diariodeconteudojuridico.jusbrasil.com.br/artigos/689404734/desconto-em-salário-sem-autorizacao-do-trabalhador-isso-pode-jose

2 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Complicada a situação dos advogados atualmente, pensam que vivemos de brisa! Engraçado que conteúdo de valor não ajudam, mas youtubers que falam uma besteira atrás da outra, eles curtem e comentam cada foto com entusiasmo. Mas também quando precisam de alguma coisa, mandam direct com uma facilidade incrível para tirar a dúvida de graça. Eu sou contra os advogados famosinhos das redes sociais, porque ao invés de fazer como a Dra. que trás conteúdo de valor, preferem divulgar marcas e apresentar aos clientes uma vida que não é a realidade de todos os advogados. Me entristece que o mercado não veja toda a classe como deveria. continuar lendo

Olá, bom dia, caríssima Dra. @aliceaquino , tudo bem contigo?

Espero que sim!

Difícil encontrar quem concorde com o que foi dito no texto; afinal, assumir certas atitudes que citei acima é difícil (tanto para Advogados, quanto para os que querem a consulta grátis, mas sequer dão obrigada em contrapartida - quanto mais seguir vc em um blog seu ou no youtube).

Esse mundo é um lugar de exploração - ninguém pensa no que o outro passa para 'sobreviver'! Pensa que estudamos 5 anos ou mais (com especializações) para passar o dia respondendo, até por WHATSAPP, certas dúvidas que às vezes, se quisessem ler um artigo escrito por nós mesmos (os consultados), já estaria o bastante informado para entrar com uma ação...,

mas NÃO, preferem invadir o NOSSO espaço e depois nem adeus dá - QUANTO MAIS TE SEGUIR NO TEU BLOG OU TUAS REDES OFICIAIS!

Por outro lado, não posso ficar reclamando muito, afinal a culpa disso é sempre mais minha que deles - a tola sou eu que dou a consulta e ainda vivo na ilusão de que existe gratidão no mundo!

Como disse no texto: "A MELHOR FORMA DE SE FRUSTRAR É ESPERAR GRATIDÃO POR ALGO QUE SE TENHA FEITO"....; sendo assim, assumo que ainda me falta muito aprendizado e maturidade profissional para entender, de uma vez por todas, que gratidão existe, mas é algo em extinção!

Quanto aos 'famosinhos' que você falou, eles nunca divulgam o conteúdo por inteiro (isso seria dar de graça); sempre levam vc até o blog ou youtube deles com o leia mais aqui...

Valeu muito pelo comentário e seguimento!
Boa sorte, cara Dra....nós precisamos!
Desejo-te sucesso! continuar lendo